PBF


Calendário Bolsa Família 2021

Quem possui direito aos benefícios sociais oferecidos pelo Governo Federal precisa estar sempre atento aos calendários de pagamentos com o objetivo de não perder as datas e acabar ficando sem receber o valor do mês.

Isso não é diferente no caso do Bolsa Família.

Sendo assim, todos os beneficiários desse programa devem conhecer o calendário do Bolsa Família 2021 a fim de sacar o valor no período correto e evitar problemas.

Afinal de contas, caso o saque não aconteça no período estipulado pelo governo em um determinado mês, o valor não acumula no mês seguinte.

Dessa forma, a família realmente deixa de receber uma quantia que ajuda ela a ter uma qualidade de vida melhor.

No decorrer deste conteúdo você irá entender um pouco mais sobre esse benefício, além de ficar por dentro do calendário do Bolsa Família.

Para isso, é só continuar a leitura e ter bastante atenção.


Calendário do Bolsa Família 2021

O calendário Bolsa Família 2021 foi divulgado pelo Governo Federal no início de janeiro. Confira todas as datas atualizadas:

Como é possível perceber, a data marcada para o saque mensal do benefício varia diretamente conforme o último dígito do número do NIS.

Por isso é fundamental estar sempre atento e, com isso, evitar perder o valor em um determinado mês por não ter conhecimento da data de saque.

O importante mesmo é não deixar de ter acesso a essas datas que são realmente importantes para quem recebe o benefício.


Bolsa Família 2021 quem tem direito

Se a sua família já recebe o benefício, fique sabendo que praticamente nada mudará em 2021.… Clique aqui para ler o post completo

Como descobrir o número do NIS do Bolsa Família

O NIS é o Número de Identificação Social composto por 11 dígitos. Ele funciona como o seu registro para o Bolsa Família e também para outros programas sociais do governo. Ele é como se fosse o “CPF do Bolsa Família”.

Todas as operações que você realizar estarão ligadas a esse número. Você receberá o seu NIS quando o gestor do município aprovar o seu cadastro.

Onde encontrar o NIS

Cartão do Bolsa Família

Em até 30 dias após sua aprovação, você receberá o Cartão do Bolsa Família com o Número do NIS. Ele fica localizado logo abaixo do nome do Responsável Familiar.

O cartão apresenta 13 números, mas apenas os 11 primeiros correspondem ao NIS. Os outros dois restantes fazem referência à via do cartão (01 para primeira via, 02 para segunda via, e assim por diante).

 

cartao-bolsa-familia-nis

 

Cartão do Cidadão

Se você já tinha o Cartão do Cidadão antes de ser aprovado no Bolsa Família, então o seu NIS será o número que está registrado no Cartão do Cidadão. Essa sequência de numerais que aparece nele é mesma do seu PIS.

Assim como acontece com o Cartão do Bolsa Família, somente os 11 primeiros dígitos são do NIS. Os outros dois são da via do cartão.

 

cartao-cidadao-nis

 

Os números do PIS e do NIS são unificados para que você possa receber os benefícios através do mesmo registro.

Consultar o NIS pela internet

Você pode verificar o seu NIS de forma simples e rápida através do Portal da Transparência.… Clique aqui para ler o post completo

Bolsa Família valor

Se você está procurando o valor do Bolsa Família, então acompanhe as informações que vamos passar a seguir e esclareça todas as suas dúvidas sobre os pagamentos do programa de complemento de renda do governo brasileiro.

Vale lembrar que o benefício varia de acordo com a composição familiar e a renda total mensal da família.

Ou seja, famílias que possuem crianças podem receber um valor diferente de famílias que possuem adolescentes, ou de uma família que tenha uma gestante.

Consulte a tabela completa e veja quanto você pode receber do Bolsa Família.


Bolsa Família valor dos benefícios

valor-bolsa-familia

Benefício básico

  • Valor: R$ 89

Quem pode receber: famílias em situação de extrema pobreza, independentemente do número de pessoas.

Limite de valor por família: R$ 205


Benefício Variável de 0 a 15 anos

  • Valor: R$ 41,00

Quem pode receber: famílias que tenham crianças e adolescentes de 0 a 15 anos.

Limite de valor por família: 5 benefícios, totalizando R$ 205.


Benefício Variável à Gestante

  • Valor: R$ 41,00

Quem pode receber: famílias que tenham gestantes. Se a gestação for identificada até o nono mês, o Bolsa Família pode pagar até nove parcelas consecutivas a contar da data inicial do benefício.

Limite de valor por família: 5 benefícios, totalizando R$ 205.


Benefício Variável Nutriz

  • Valor: R$ 41,00

Quem pode receber: famílias que tenham crianças com idade entre 0 e 6 meses. Se a criança for identificada no Cadastro Único até o sexto mês de vida, o Bolsa Família pode pagar até seis parcelas mensais consecutivas a contar da data inicial do benefício.… Clique aqui para ler o post completo

Calendário Auxílio Brasil

O calendário do Auxílio Brasil oficial referente aos meses de novembro e dezembro de 2021 foi divulgado pela Caixa. De acordo com a instituição, as famílias beneficiárias do Bolsa Família não precisam fazer nenhum cadastro novo para receber os valores do Auxílio Brasil.

A sequência de pagamentos também é similar ao cronograma do Bolsa Família, isto é, os benefícios serão liberados de acordo com o último dígito do NIS da beneficiária do Auxílio Brasil.

Consulte agora as datas atualizadas:

Calendário Auxílio Brasil novembro 2021

  • NIS final 1 – dia 17
  • NIS final 2 – dia 18
  • NIS final 3 – dia 19
  • NIS final 4 – dia 22
  • NIS final 5 – dia 23
  • NIS final 6 – dia 24
  • NIS final 7 – dia 25
  • NIS final 8 – dia 26
  • NIS final 9 – dia 29
  • NIS final 0 – dia 30

Calendário Auxílio Brasil dezembro 2021

  • NIS final 1 – dia 10
  • NIS final 2 – dia 13
  • NIS final 3 – dia 14
  • NIS final 4 – dia 55
  • NIS final 5 – dia 16
  • NIS final 6 – dia 17
  • NIS final 7 – dia 20
  • NIS final 8 – dia 21
  • NIS final 9 – dia 22
  • NIS final 0 – dia 23

Auxílio Brasil saque

Para receber o Auxílio Brasil, tanto o cartão quanto a senha utilizados nos saques do Bolsa Família até outubro de 2021 continuam válidos e podem ser utilizados normalmente.

Os locais para os beneficiários realizarem o saque e para consultar informações sobre o novo programa permanecem os mesmos:

  • Aplicativo Caixa Tem
  • Terminais de autoatendimento
  • Casas lotéricas
  • Correspondentes Caixa Aqui
  • Agências da Caixa

Em relação ao aplicativo, o Auxílio Brasil terá um novo app que substituirá o atual do Bolsa Família através de uma atualização automática.… Clique aqui para ler o post completo

Auxílio Brasil Cadastro

Popularmente conhecido como “novo Bolsa Família”, o Auxílio Brasil foi anunciado pelo governo em outubro de 2021 e deve começar a ser pago aos beneficiários em novembro.

O valor das parcelas deverá contar com um reajuste mínimo de 20% em relação ao que é pago no Bolsa Família. Atualmente paga-se, em média, R$ 189. A previsão, portanto, é subir para R$ 226,80 e com o valor do “benefício transitório”, chegar a R$ 400,00 por parcela.

Auxílio Brasil quem tem direito

O atual programa do Bolsa Família abrange cerca de 14,6 milhões de beneficiários. O número do Auxílio Brasil deve superar 17 milhões, segundo previsão do ministro da Cidadania, João Roma.

Podem se beneficiar com o programa, as famílias em situação de pobreza (renda por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00) ou extrema pobreza (renda por pessoa de até R$ 89,00 por mês) e que tenham em sua composição gestantes, mães que amamentam, crianças ou adolescentes entre 0 e 21 anos. Essas regras são similares ao Bolsa Família.

Veja os principais critérios que podem ser aplicados também ao Auxílio Brasil:

  • Ter renda familiar per capita de até R$ 89; ou
  • Ter renda familiar per capita de até R$ 178 (no caso de famílias que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos);
  • Estar inscrito no CadÚnico;
  • Estar com dados atualizados no CadÚnico há, pelo menos, dois anos.

Outros critérios do Bolsa Família também devem permanecer para o Auxílio Brasil, veja quais são:

  • Crianças e adolescentes com idade escolar (entre 6 e 15 anos) devem ter, no mínimo, 85% de presença nas aulas;
  • Os jovens entre 16 e 17 anos, a frequência mínima exigida é de 75%;
  • Crianças menores de 7 anos precisam estar com as vacinas em dia e devem comparecer ao posto de saúde para realizar o monitoramento e o acompanhamento do crescimento;
  • Gestantes devem comparecer às consultas de pré-natal e participar de atividades educativas ofertadas pelo Ministério da Saúde sobre aleitamento materno e alimentação saudável;
  • Acompanhamento de saúde das mulheres que possuem 14 a 44 anos de idade.
Clique aqui para ler o post completo

Bolsa Família 2021 Auxílio Brasil

Foi anunciado em 20 de outubro, pelo ministro da Cidadania, João Roma, que o Auxílio Brasil começará a ser pago em novembro de 2021. De acordo com o ministro, haverá um aumento no número de famílias contempladas, de 14,7 milhões para algo próximo a 17 milhões, zerando a fila do programa em dezembro.

Substituto do Bolsa Família, o novo plano assistencial prevê uma série de novidades nos pagamentos e terá um reajuste de 20% nos valores pagos aos beneficiários.

Atualmente, o repasse médio mensal do Bolsa Família é de R$ 189,00. Com o aumento de 20% sobre esse valor, o valor médio dos pagamentos ficaria estabelecido em R$ 226,80.

Além disso, João Roma explicou que o governo quer pagar, entre novembro de 2021 e dezembro de 2022, um “benefício transitório” para que cada família receba, no mínimo, R$ 400 mensais somando os dois benefícios.

Auxílio Brasil quem tem direito

O atual programa do Bolsa Família abrange cerca de 14,6 milhões de beneficiários. O número do Auxílio Brasil deve superar 17 milhões, segundo previsão do ministro da Cidadania, João Roma.

Podem se beneficiar com o programa, as famílias em situação de pobreza (renda por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00) ou extrema pobreza (renda por pessoa de até R$ 89,00 por mês) e que tenham em sua composição gestantes, mães que amamentam, crianças ou adolescentes entre 0 e 21 anos. Essas regras são similares ao Bolsa Família.

Veja os principais critérios que podem ser aplicados também ao Auxílio Brasil:

  • Ter renda familiar per capita de até R$ 89; ou
  • Ter renda familiar per capita de até R$ 178 (no caso de famílias que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos);
  • Estar inscrito no CadÚnico;
  • Estar com dados atualizados no CadÚnico há, pelo menos, dois anos.
Clique aqui para ler o post completo

Confira o que mudou no Programa Renda Brasil o “novo” Bolsa Família

O que é o Programa Renda Brasil?

O Governo Federal estuda substituir o Programa Bolsa Família e o Auxílio Emergencial lançanxxxdo o Programa Renda Brasil. O programa pode ser considerado como o “novo” Bolsa Família. Além disso o objetivo é englobar outros programas do governo, como o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e o Seguro Defeso.

O Programa Renda Brasil deve ser destinado a brasileiros com renda menor que um salário mínimo e vai unificar diversos benefícios e utilizará os dados do Auxílio Emergencial para que consiga alcançar novos beneficiários.

Como vai funcionar o Renda Brasil?

O Renda Brasil, programa recentemente divulgado pelo governo, visa substituir o então programa social Bolsa Família. O Programa Renda Brasil vai unificar diversos benefícios e utilizará os dados do Auxílio Emergencial para que consiga alcançar novos beneficiários.

Essa “carteira única” deve pagar até R$ 300 reais ao grupo, que poderá atuar no mercado de trabalho. O programa deve funcionar de forma semelhante ao Bolsa Família e resultará no fim de outros programas, como o salário família e o abono salarial.

Como se cadastrar no Programa Renda Brasil?

Até o momento não foi divulgado regras específicas para o Programa Renda Brasil, mas já foi estabelecido que para receber o benefício é necessário estar cadastrado no  Cadastro Único (CadÚnico) e no programa Bolsa Família.

Através do CadÚnico é possível identificar quais famílias brasileiras necessitam de ajuda, conhecendo assim a realidade de cada família e conseguindo ofertar os principais programas sociais do governo. O cadastro contém as principais informações de cada membro da família, como escolaridade, trabalho, renda e características da residência.… Clique aqui para ler o post completo