Categoria: Auxílio Brasil

Calendário Auxílio Brasil

O calendário do Auxílio Brasil oficial referente aos meses de novembro e dezembro de 2021 foi divulgado pela Caixa. De acordo com a instituição, as famílias beneficiárias do Bolsa Família não precisam fazer nenhum cadastro novo para receber os valores do Auxílio Brasil.

A sequência de pagamentos também é similar ao cronograma do Bolsa Família, isto é, os benefícios serão liberados de acordo com o último dígito do NIS da beneficiária do Auxílio Brasil.

Consulte agora as datas atualizadas:

Calendário Auxílio Brasil novembro 2021

  • NIS final 1 – dia 17
  • NIS final 2 – dia 18
  • NIS final 3 – dia 19
  • NIS final 4 – dia 22
  • NIS final 5 – dia 23
  • NIS final 6 – dia 24
  • NIS final 7 – dia 25
  • NIS final 8 – dia 26
  • NIS final 9 – dia 29
  • NIS final 0 – dia 30

Calendário Auxílio Brasil dezembro 2021

  • NIS final 1 – dia 10
  • NIS final 2 – dia 13
  • NIS final 3 – dia 14
  • NIS final 4 – dia 55
  • NIS final 5 – dia 16
  • NIS final 6 – dia 17
  • NIS final 7 – dia 20
  • NIS final 8 – dia 21
  • NIS final 9 – dia 22
  • NIS final 0 – dia 23

Auxílio Brasil saque

Para receber o Auxílio Brasil, tanto o cartão quanto a senha utilizados nos saques do Bolsa Família até outubro de 2021 continuam válidos e podem ser utilizados normalmente.

Os locais para os beneficiários realizarem o saque e para consultar informações sobre o novo programa permanecem os mesmos:

  • Aplicativo Caixa Tem
  • Terminais de autoatendimento
  • Casas lotéricas
  • Correspondentes Caixa Aqui
  • Agências da Caixa

Em relação ao aplicativo, o Auxílio Brasil terá um novo app que substituirá o atual do Bolsa Família através de uma atualização automática.… Clique aqui para ler o post completo

Auxílio Brasil Cadastro

Popularmente conhecido como “novo Bolsa Família”, o Auxílio Brasil foi anunciado pelo governo em outubro de 2021 e deve começar a ser pago aos beneficiários em novembro.

O valor das parcelas deverá contar com um reajuste mínimo de 20% em relação ao que é pago no Bolsa Família. Atualmente paga-se, em média, R$ 189. A previsão, portanto, é subir para R$ 226,80 e com o valor do “benefício transitório”, chegar a R$ 400,00 por parcela.

Auxílio Brasil quem tem direito

O atual programa do Bolsa Família abrange cerca de 14,6 milhões de beneficiários. O número do Auxílio Brasil deve superar 17 milhões, segundo previsão do ministro da Cidadania, João Roma.

Podem se beneficiar com o programa, as famílias em situação de pobreza (renda por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00) ou extrema pobreza (renda por pessoa de até R$ 89,00 por mês) e que tenham em sua composição gestantes, mães que amamentam, crianças ou adolescentes entre 0 e 21 anos. Essas regras são similares ao Bolsa Família.

Veja os principais critérios que podem ser aplicados também ao Auxílio Brasil:

  • Ter renda familiar per capita de até R$ 89; ou
  • Ter renda familiar per capita de até R$ 178 (no caso de famílias que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos);
  • Estar inscrito no CadÚnico;
  • Estar com dados atualizados no CadÚnico há, pelo menos, dois anos.

Outros critérios do Bolsa Família também devem permanecer para o Auxílio Brasil, veja quais são:

  • Crianças e adolescentes com idade escolar (entre 6 e 15 anos) devem ter, no mínimo, 85% de presença nas aulas;
  • Os jovens entre 16 e 17 anos, a frequência mínima exigida é de 75%;
  • Crianças menores de 7 anos precisam estar com as vacinas em dia e devem comparecer ao posto de saúde para realizar o monitoramento e o acompanhamento do crescimento;
  • Gestantes devem comparecer às consultas de pré-natal e participar de atividades educativas ofertadas pelo Ministério da Saúde sobre aleitamento materno e alimentação saudável;
  • Acompanhamento de saúde das mulheres que possuem 14 a 44 anos de idade.
Clique aqui para ler o post completo

Bolsa Família 2022 Auxílio Brasil

Foi anunciado em 20 de outubro de 2021, pelo ministro da Cidadania, João Roma, que o Auxílio Brasil começará a ser pago em novembro de 2021. De acordo com o ministro, haverá um aumento no número de famílias contempladas, de 14,7 milhões para algo próximo a 17 milhões, zerando a fila do programa em dezembro.

Substituto do Bolsa Família, o novo plano assistencial prevê uma série de novidades nos pagamentos e terá um reajuste de 20% nos valores pagos aos beneficiários.

Atualmente, o repasse médio mensal do Bolsa Família é de R$ 189,00. Com o aumento de 20% sobre esse valor, o valor médio dos pagamentos ficaria estabelecido em R$ 226,80.

Além disso, João Roma explicou que o governo quer pagar, entre novembro de 2021 e dezembro de 2022, um “benefício transitório” para que cada família receba, no mínimo, R$ 400 mensais somando os dois benefícios.

Auxílio Brasil quem tem direito

O atual programa do Bolsa Família abrange cerca de 14,6 milhões de beneficiários. O número do Auxílio Brasil deve superar 17 milhões, segundo previsão do ministro da Cidadania, João Roma.

Podem se beneficiar com o programa, as famílias em situação de pobreza (renda por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00) ou extrema pobreza (renda por pessoa de até R$ 89,00 por mês) e que tenham em sua composição gestantes, mães que amamentam, crianças ou adolescentes entre 0 e 21 anos. Essas regras são similares ao Bolsa Família.

Veja os principais critérios que podem ser aplicados também ao Auxílio Brasil:

  • Ter renda familiar per capita de até R$ 89; ou
  • Ter renda familiar per capita de até R$ 178 (no caso de famílias que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos);
  • Estar inscrito no CadÚnico;
  • Estar com dados atualizados no CadÚnico há, pelo menos, dois anos.
Clique aqui para ler o post completo