Proposta do governo pode permitir que beneficiários utilizem conversor do Bolsa Família para comprar televisão

O Ministério do da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) apresentou uma proposta para permitir que os beneficiários utilizem o conversor do Bolsa Família como entrada na compra de um aparelho de TV digital.

O equipamento utilizado para reproduzir o sinal digital funcionaria como uma espécie de crédito. As famílias dariam o conversor e teriam um abatimento no valor total do televisor.

O ministro Gilberto Kassab explica como seria o projeto na prática. “O cidadão recebe gratuitamente o conversor. Se ele quiser ter um televisor, ele vai até a loja e dá o conversor como parte do pagamento”, revelou.

Valor do conversor do Bolsa Família

O conversor valeria cerca de R$ 200, porém, Kassab ressaltou que a empresa fabricante ainda está estudando qual seria o valor final do equipamento para a realização das trocas.

Entre os 12 milhões de conversores que devem ser distribuídos aos beneficiários do Bolsa Família até 2018, o MCTIC prevê a troca de até 6 milhões de aparelhos com o objetivo de obter o desconto na compra das TVs.

Contrapartida

Se por um lado o governo sinaliza um avanço na possibilidade das trocas, por outro, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (ABERT) adota precaução.

De acordo com o órgão, a diferença de preço entre o conversor e uma TV digital de 24 polegadas, que custaria aproximadamente R$ 450, pode causar um impacto significativo na renda dos beneficiários do programa.

“Pagar uma diferença de quase R$ 250 pesa no orçamento de um beneficiário do Bolsa Família, principalmente nesse momento de crise financeira”, analisa Luis Roberto Antonik, diretor geral da ABERT.

Distribuição dos conversores

bolsa-familia-conversor-digital-receber

Enquanto a proposta é analisada, os beneficiários começam a receber os componentes para instalar o conversor digital do Bolsa Família. Além da caixinha para reproduzir o sinal, o kit contém uma antena e um controle remoto.

Em fevereiro, a cidade de Rio Verde (GO) foi a primeira a fazer a distribuição. Em outubro, a entrega passará a ser feita em Brasília e imediações. Em 2017, o aparelho vai chegar às cidades e regiões a seguir:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Belo Horizonte
  • Vitória
  • Goiânia
  • Salvador
  • Recife
  • Fortaleza
  • Outras cidades do Estado de São Paulo e do nordeste

Prosseguindo com a programação, em 2018 o conversor será entregue para as famílias que moram nas capitais e cidades maiores das regiões abaixo:

  • Sul
  • Centro-Oeste
  • Norte
  • Todo o interior de São Paulo e Rio de Janeiro

Como receber o conversor do Bolsa Família

Para receber o conversor, será necessário fazer um agendamento no site vocenatvdigital.com.br. Em breve, a página trará novas informações sobre os procedimentos para agendar a retirada do aparelho. Por enquanto, você pode entrar em contato com a central de atendimento pelo telefone 147.

Você acabou de conferir as informações sobre o conversor digital do Bolsa Família. Se elas foram úteis para você, compartilhe com seus amigos no Facebook ou clique no botão “Curtir”. E caso tenha alguma dúvida, escreva a sua pergunta na seção de comentários.